Selecione outro país para visualizar conteúdo específico

//Selecione um País

Conte com o suporte da TÜV SÜD para: Manter as mãos limpas

Garantindo a segurança do higienizador de mãos

Manter as mãos limpas — garantir a segurança dos higienizadores de mãos 

As medidas preventivas contra o surto do vírus da COVID-19 causaram um aumento na aquisição de suprimentos médicos, como higienizadores de mãos. À medida que mais empresas trocam as linhas de produção para fabricar higienizadores de mãos a fim de atender às demandas crescentes, os problemas de segurança estão surgindo rapidamente. As empresas podem colocar a si e a seus consumidores em risco se não cumprirem as normas globais.  

Quinta-feira, 15 de outubro de 2020    


Em face do surto de COVID-19, o mercado global de higienizadores de mãos deverá ter um aumento na demanda devido à ampliação das medidas preventivas. À medida que o negócio de manufatura desacelera devido ao fechamento forçado, o Fórum Econômico Mundial informa que muitas empresas transformaram suas fábricas para produzir suprimentos médicos essenciais, como higienizadores de mãos.

Em março, a LVMH anunciou que iria redirecionar suas linhas de produção de perfumes para produzir grandes quantidades de higienizadores de mãos a fim de apoiar as autoridades de saúde e os cidadãos franceses, em meio a uma escassez de produtos antivirais em todo o país. Em tempos de demanda, os fabricantes estão encontrando uma oportunidade de colocar as linhas de produção em funcionamento, reaproveitando as fábricas para a produção em massa de suprimentos médicos. Esse movimento estratégico evita que as instalações de uma organização fechem e tem um impacto positivo na reputação da marca.

À medida que os fabricantes se esforçam para colocar as fábricas em funcionamento, o aumento na produção traz um novo problema: o aumento do nível de risco. Muitos fabricantes estão usando equipamentos que não são projetados para lidar com produtos químicos perigosos, e alguns podem não ter tomado medidas suficientes para garantir o armazenamento seguro dos higienizadores de mãos.

Manter os ambientes de trabalho seguros

Trabalhar com soluções hidroalcoólicas pode ser perigoso, pois elas são compostas por um produto químico inflamável, o que pode colocar essas fábricas temporárias em risco de incêndio e explosão. Quando a Beiersdorf comprometeu-se a usar a fábrica em Madrid para produzir soluções hidroalcoólicas para higienização de mãos e superfícies, a TÜV SÜD foi contatada para ajudar a organização a cumprir os requisitos de segurança. Havia o desafio de converter rapidamente a linha de produção de produtos de higiene corporal não inflamáveis em uma que minimizasse o risco de incêndio ou explosão acarretado por materiais altamente inflamáveis usados para produzir os higienizadores de mãos.

Ter uma rede global de especialistas familiarizados com os regulamentos de cada região e que sejam bem treinados na avaliação dos riscos de explosão das instalações de manufatura ajudou a agilizar a avaliação. No caso da Beiersdorf, os especialistas em proteção contra explosão da TÜV SÜD foram rapidamente destacados para realizar uma avaliação abrangente das instalações e identificaram as modificações de projeto e de instalações necessárias para cumprir a Diretiva 1999/92/EC do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de dezembro de 1999 sobre os requisitos mínimos para melhorar a segurança e a proteção da saúde dos trabalhadores potencialmente em risco devido a atmosferas explosivas.

Garantir a segurança pública nos produtos

Medidas rigorosas também devem ser tomadas para regular a produção de higienizadores de mãos. Em março de 2020, nos EUA, houve um aumento de 79% nas ligações para o National Poison Data System relacionadas a higienizadores de mãos, em comparação com o ano anterior. A maioria das ligações envolvia exposições não intencionais em crianças de até cinco anos.

Para resolver isso, o FDA recomenda o uso de álcool desnaturado para o produto e classifica-o como crítico, pois pode ser letal se as crianças consumirem higienizadores de mãos de maneira intencional ou não. Adicionar desnaturantes ao álcool torna o produto mais amargo e menos atraente para ingestão, especialmente para crianças pequenas.

Como os higienizadores de mãos à base de álcool também são inflamáveis devido ao alto teor de álcool, é importante supervisionar as crianças quando elas usam esses produtos e evitar o uso perto de fontes abertas de chamas. Uma pequena quantidade de higienizador de mãos, se inflamada, queima muito rapidamente, o que pode causar ferimentos pessoais ou danos materiais.

Para os fabricantes que estão fazendo a troca, os processos de controle de qualidade são essenciais para garantir que os higienizadores de mãos produzidos sejam eficazes e seguros. A TÜV SÜD oferece testes para empresas em todo o mundo para garantir a conformidade e a qualidade dos higienizadores de mãos. Isso inclui verificações de composição de acordo com as diretrizes da FDA e da OMS, além de testes sobre a eficácia dos higienizadores de mãos que são baseados nas seguintes avaliações:

  • Avaliação da atividade bactericida básica de acordo com a BS EN 1040
  • Avaliação da atividade fungicida básica de acordo com a BS EN 1275
  • Avaliação da atividade bactericida nas áreas industrial, alimentar, doméstica e institucional de acordo com a BS EN 1276
  • Avaliação da atividade fungicida nas áreas industrial, alimentar, doméstica e institucional de acordo com a BS EN 1650
  • Avaliação da atividade bactericida em áreas médicas de acordo com a BS EN 13727
  • Avaliação da atividade fungicida em áreas médicas de acordo com a BS EN 13697
  • Avaliação da atividade esporicida básica de acordo com a BS EN 13704 

Os testes acima são geralmente usados para avaliar as atividades bactericida, fungicida ou esporicida em desinfetantes químicos e antissépticos, e não abrangem a eficácia viral. Essas avaliações realizadas em higienizadores de mãos podem contribuir para aumentar os esforços de higiene.  

Conclusão

As empresas estão aproveitando a oportunidade de usar as linhas de produção para um bem maior. Entretanto, não devemos negligenciar a necessidade de garantir a segurança e a conformidade. Garantir a conformidade com normas é importante para assegurar a qualidade dos produtos higienizadores de mãos e também a segurança das instalações de produção.

Em termos de cuidados pessoais, é melhor usar água e sabão, quando disponíveis, para se livrar dos germes nas mãos. O higienizador de mãos pode ser uma alternativa útil quando não for possível lavar as mãos com água e sabão.O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) nos EUA, relatou em julho que duas formulações de desinfetante para as mãos à base de álcool, recomendadas pela OMS, haviam inativado o novo coronavírus. Isso dá alguma garantia de que higienizadores de mãos específicos à base de álcool podem ajudar a prevenir a propagação de germes quando usados de forma adequada e com moderação.  Com o impacto contínuo da COVID-19, todos nós podemos fazer nossa parte na prevenção de propagação de doenças com uma simples higiene e conhecendo a eficácia dos produtos desinfetantes para as mãos.

EXPLORAR

Unmask the truth
Histórias

Desmascarando os Fatos

Respostas a quatro perguntas sobre o uso de máscara facial

Saber mais

Ver todas as histórias

Próximos passos

Selecione sua localidade